Dobragem

A dobragem consiste na substituição de diálogo numa língua estrangeira por diálogo na língua de chegada. Embora a execução propriamente dita da mesma seja feita por atores ou locutores, a tradução do texto a ser lido é feita por tradutores.

Com a dobragem é preciso ter em conta fatores como a entoação, procurando criar a ilusão de que o programa é falado numa língua que não a de origem. Por essa razão, a tradução acaba por ter de ser moldada em função dos movimentos das bocas dos personagens, tanto em forma como em duração. Ainda que comum em muitos países da Europa, em Portugal aplica-se quase exclusivamente a conteúdos infantojuvenis e publicidade.

Além da dobragem, há ainda outro processo semelhante que resulta numa tradução oral e não escrita, como é o caso da legendagem: a locução. Neste processo,  a voz de orador ausente, normalmente um narrador, é substituída por uma voz na língua de chegada. Esta substituição pode ser total ou não; em alguns casos, ouve-se o início e/ou o fim do áudio original em cada diálogo, normalmente no caso de oradores presentes, como pessoas a ser entrevistadas. Como não tem de respeitar movimentos labiais, esta forma de tradução tem mais liberdade para manipular e moldar o texto para a nova língua. Em Portugal, este formato é aplicado maioritariamente a documentários.