Como preparar a reforma?

A grande maioria dos tradutores de audiovisuais é trabalhador independente. Isto tem vários impactos económicos a curto e médio prazo, mas também a longo prazo, nomeadamente no que diz respeito à reforma.

A verdade é que a reforma do Estado de uma pessoa que trabalhou grande parte da sua vida a recibos verdes raramente é suficiente para sobreviver. Muitas pessoas veem-se forçadas a continuar a trabalhar após chegarem à idade da reforma por esta razão. Foi por isso que decidimos fazer um artigo que abordasse formas de garantir uma vida financeira mais estável após se entrar na reforma.

Estas são algumas formas de começar a poupar dinheiro agora de forma a usufruir dele na reforma:

  • Planos de Poupança-Reforma (PPR): O PPR é um produto oferecido por quase todos os bancos do mercado português. É um esquema de poupança contínua que, ao longo dos anos, alimenta uma espécie de mealheiro para usar quando parar de trabalhar. Existem vários tipos de PPR, sendo que os riscos e a rentabilidade dependem de qual escolher. No entanto, é a opção que menos trabalho lhe dará. Pode optar por escolher um valor fixo por mês que lhe é retirado da sua conta e vai automaticamente para esta poupança, uma opção ideal para quem tem dificuldade em poupar dinheiro de outra forma. Dependendo do banco e do tipo de PPR, pode ser possível recuperar o dinheiro sem ser na reforma, em situações específicas (causadas por doença, desemprego, entre outros).
  • Certificados de aforro/tesouro: Os certificados de aforro e os certificados do tesouro são uma espécie de empréstimo que pode fazer ao Estado, entregando dinheiro e recebendo em troca uma obrigação de pagamento com juros. Com esta opção, não poderá recuperar o dinheiro até ao prazo estabelecido. São mais seguros do que os PPR pois a possibilidade de o Estado não lhe devolver o dinheiro é muito inferior. A flexibilidade depende das condições vigentes.
  • Outros investimentos: Há outras opções de investimento, como a compra de ações ou imóveis, por exemplo. Há formas mais seguras e menos seguras de fazer estes investimentos, sendo esta última a que, possivelmente, mais retorno tem. No entanto, será a opção com maior risco e requer conhecimentos dos mercados em que se investe, além de um maior capital para investir.

Estas são apenas algumas formas de se preparar para a reforma. O mais importante será começar a poupar o mais cedo possível pois quanto mais cedo começar, mais irá poupar. Isto não significa que não poderá começar a poupar após certa idade. Pode começar aos 20, aos 30, aos 40, aos 50 ou aos 60 anos. No fundo, o importante é poupar.

Este artigo foi baseado no artigo que pode ler aqui. Aconselhamos a que estude as várias opções disponíveis para que escolha a que mais se adequa a si.


Encontrou erros neste artigo? Fale connosco.

1 thought on “Como preparar a reforma?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *